Tag: zelo

Da paz e do zelo em aproveitar

Livro I. AVISOS ÚTEIS PARA A VIDA ESPIRITUAL

Capítulo XI

1. Muita paz podíamos gozar, se não nos quiséssemos ocupar com os ditos e fatos alheios que não pertencem ao nosso cuidado. Como pode ficar em paz por muito tempo aquele que se intromete em negócios alheios, que busca relações exteriores, que raras vezes e mal se recolhe interiormente? Bem-aventurados os simples, porque hão de ter muita paz! Continue reading

Excelência do Zelo pela Salvação das Almas

Meditação para a Vigésima Quinta-feira depois de Pentecostes. Excelência do Zelo pela Salvação das Almas

Meditação para a Vigésima Quinta-feira depois de Pentecostes

SUMARIO

Continuaremos a meditar sobre o zelo pela salvação das almas, e veremos:

1.° Que procurar salvar almas é de si uma obra toda divina;

2.° Que não diligenciar salvá-las, é ofender a Jesus Cristo.

— Tomaremos a resolução:

1.° De empregarmos todos os meios possíveis para converter os pecadores;

2.° De nunca esmorecermos nesta obra, e de não desesperarmos da salvação de pessoa alguma.

Conservaremos como ramalhete espiritual a palavra de São Paulo:

“Somos uns cooperadores de Deus na grande obra da conversão das almas” – Dei sumus adjutores (1Cor 3, 9)

Continue reading

Zelo pela Glória de Deus

Meditação para a Vigésima Terça-feira depois de Pentecostes. Zelo pela Glória de Deus

Meditação para a Vigésima Terça-feira depois de Pentecostes

SUMARIO

Meditaremos sobre o sexto efeito do amor de Deus, que é o zelo pela sua gloria e veremos:

1.º A obrigação deste zelo;

2.° Os seus caracteres.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De impedirmos por todos os meios, que estiverem ao nosso alcance, principalmente com os nossos bons exemplos e conselhos, a ofensa de Deus, os males da religião e da Igreja;

2.° De contribuirmos para as boas obras, quanto for possível, com a nossa pessoa e o nosso dinheiro.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra de Santo Inácio:

“Para maior glória de Deus” – Ad maiorem Dei gloriam

Continue reading

Zelo em ouvir ou dizer Missa

Meditação para o Sábado depois de Pentecostes. Zelo em ouvir ou dizer Missa

Meditação para o Terceiro Sábado depois de Pentecostes

SUMARIO

Meditaremos os motivos do zelo que devemos ter em ouvir ou dizer Missa:

1.º Porque de todos os exercícios religiosos, é o mais agradável à Santíssima Trindade;

2.º Porque é o mais útil para nós e para a Igreja.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De não deixarmos nenhum dia, sendo possível, de dizê-la ou ouvi-la;

2.° De a dizermos ou ouvirmos sempre com viva fé e profunda devoção.

O nosso ramalhete espiritual será este belo versículo da Imitação:

“Quando o sacerdote celebra, honra a Deus, alegra os anjos, edifica a Igreja, socorre os vivos e os mortos e obtém para si toda a sorte de bens” – Quando sacerdos celebrat, Deum honorat, angelos laetificat, Ecclesiam aedificat, vivos adjuvat, defunctis requien praestat et sese omnium bonorum participem efficit (IV imitação 5, 3)

Continue reading

Respeito devido à Eucaristia

Meditação para a Quarta-feira na oitava do Santíssimo Sacramento. Respeito devido à Eucaristia

Meditação para a Quarta-feira na oitava do Santíssimo Sacramento

SUMARIO

Depois de termos visto o que é a Eucaristia para conosco, meditaremos o que devemos ser para com ela. À primeira classe desses deveres pertence o respeito. Veremos pois:

1.° Quão profundo deve ser o nosso respeito com a Eucaristia;

2.° Que grandes bens tiraremos deste profundo respeito.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De nos conservarmos sempre na igreja com uma profunda devoção, uma compostura decente, um semblante modesto;

2.° De nela guardarmos rigoroso silêncio, sem falar a ninguém, mas só a Deus, salvo o caso de necessidade.

O nosso ramalhete espiritual será as palavras dos livros santos:

“Que terrível é este lugar! Tremei diante do meu santuário!” – Quam terribilis est locus iste! (Gn 28, 17). Pavete ad sanctuarium menum! (Lv 26, 2)

Continue reading

Do zelo da salvação das almas que devem ter os religiosos

Congregação do Santíssimo Redentor, os Redentoristas

Congregação do Santíssimo Redentor, os Redentoristas

Recupera proximum tuum secundum virtutem tuam – “Assiste ao teu próximo segundo as tuas forças” (Eclo 29, 27)

Sumário. Quem ama muito o Senhor, não se contenta de ser só em amá-Lo; desejaria atrair todo o mundo ao seu amor. E que maior glória para o homem, que ser cooperador de Deus na grande obra da salvação das almas? Correspondamos, pois, à nossa sublime vocação, abrasando-nos sempre mais de santo zelo, dirijamos para este fim todos os nossos empenhos. Deste modo, à medida que socorrermos as almas do nosso próximo, asseguraremos a nossa própria salvação, e obteremos um lugar alto no paraíso. Continue reading

© 2022 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑