Tag: vocação (Page 1 of 2)

Os desposórios de Maria Santíssima

Capítulo 8: Os desposórios de Maria Santíssima
Conveniência de Maria Santíssima ter um esposo

Transportemo-nos hoje em espírito ao templo de Jerusalém para presenciarmos um espetáculo em que a Virgem Maria não se mostra menos admirável, nem nos oferece instruções menos úteis, do que na sua Apresentação. Entrava nos desígnios de Deus que esta Virgem incomparável, escolhida desde toda a eternidade para ser Mãe do divino Redentor dos homens, mostrasse em sua pessoa o modelo completo de todas as virtudes nas diferentes condições da vida. Foi, portanto, sábia disposições da Providência que Maria, havendo de conceber milagrosamente e dar à luz, sem quebra de sua integridade, o Verbo Encarnado, tivesse uma testemunha e guarda, fiel de sua pureza, e fosse ao mesmo tempo o pai putativo e aio do Homem-Deus.

Admiremos os segredos da divina sabedoria! Quão perfeita e retamente ordenados são todos os seus planos! Como ela sabe dispor tudo com força e suavidade para o complemento dos Seus desígnios! Continue reading

A Epifania — Vocação dos Magos

Meditação sobre a Epifania e a Vocação dos Magos

Evangelho segundo São Mateus

Tendo Jesus nascido em Belém da Judeia, no tempo do rei Herodes, chegaram a Jerusalém uns magos vindos do Oriente. E perguntaram: «Onde está o rei dos judeus que acaba de nascer? Vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorá-lo.» Ao ouvir tal notícia, o rei Herodes perturbou-se e toda a Jerusalém com ele. E, reunindo todos os sumos sacerdotes e escribas do povo, perguntou-lhes onde devia nascer o Messias. Eles responderam: «Em Belém da Judeia, pois assim foi escrito pelo profeta:

E tu, Belém, terra de Judá,
de modo nenhum és a menor entre
as principais cidades da Judeia;
porque de ti vai sair o Príncipe
que há-de apascentar o meu povo de Israel.»

Então Herodes mandou chamar secretamente os magos e pediu-lhes informações exatas sobre a data em que a estrela lhes tinha aparecido. E, enviando-os a Belém, disse-lhes: «Ide e informai-vos cuidadosamente acerca do menino; e, depois de o encontrardes, vinde comunicar-mo para eu ir também prestar-lhe homenagem.» Depois de ter ouvido o rei, os magos puseram-se a caminho. E a estrela que tinham visto no Oriente ia adiante deles, até que, chegando ao lugar onde estava o menino, parou. Ao ver a estrela, sentiram imensa alegria; e, entrando na casa, viram o menino com Maria, sua mãe. Prostrando-se, adoraram-no; e, abrindo os cofres, ofereceram-lhe presentes: ouro, incenso e mirra. Avisados em sonhos para não voltarem junto de Herodes, regressaram ao seu país por outro caminho.

Continue reading

Panegírico de Santo André, Apóstolo

Panegírico de Santo André, Apóstolo

Santo André, irmão de São Pedro, era como este um pescador do lago de Betsaida, e foi discípulo de São João Batista. São Pedro e ele foram os primeiros a quem Jesus Cristo chamou para seus apóstolos. Sofreu o martírio em Patras, na Achaia, onde tinha ido pregar o Evangelho. Segundo os Atos do seu martírio, o procônsul de Achaia mandou-o prender a uma cruz em forma de X (crux decussata), e a esta forma particular se deu depois o nome de cruz de Santo André.

Pregado nas Carmelitas do Faubourg Saint-Jacques, no dia 30 de novembro de 1668.

SUMÁRIO

O Exórdio, a Proposição e a Divisão. — (Não existem, porque talvez Bossuet os tivesse escrito num papel solto que porventura se perdeu).

1.º Ponto. — As circunstâncias da vocação dos Apóstolos provam a divindade do cristianismo; pois, com serem fracos, rudes e ignorantes, com ser difícil o intento a realizar e pouco eficazes os meios humanos, foram bem sucedidos na sua empresa.

2.º Ponto. — A pesca milagrosa simboliza a historia da Igreja. Para adquirirem maior liberdade, o cisma e a heresia rompem às vezes as redes da Igreja; porque no povo de Deus, como na rede dos Apóstolos, há um excesso que embaraça e compromete o bom êxito da pesca, na própria ocasião em que ela parece ser mais feliz.

3.º Ponto. — A exemplo de Santo André e dos Apóstolos, devem os cristãos ser submissos, crédulos e generosos. Os sacrifícios que fazem pela fé em breve são indenizados; pois o sacrifício dos Apóstolos e o dos mártires, animando as virtudes cristãs, asseguravam a glória e as vitória da Igreja.

Peroração. — Para termos uma vida cristã é preciso combater incessantemente os impulsos do coração.

Venite post me, et faciam vos fieri piscatores hominum
Vinde, após de mim, e eu vos farei pescadores de homens (Mc 4, 19)

Continue reading

O Abandono na Via da Infância Espiritual

Meditação para o Dia 01 de Outubro

O abandono está muito longe desse quietismo perigoso e estúpido, que consiste em cruzar os braços indolentemente, deixando a Nosso Senhor todo o encargo de nossa santificação, sem a cooperação da nossa vontade, do nosso sacrifício, e daquilo, diz o Pe. Mateo, a que chamamos abandono e que é, afinal, a expressão do amor perfeito. No dizer de Mons. Charles Gay, o abandono é o cume da montanha do amor, é a perfeição do amor. Na via da infância, é o gesto da criatura que, sentindo-se fraca e incapaz de dar, por si só, um passo no caminho da virtude, atira-se, como uma débil criança, aos braços paternos e adormece, tranquilamente reclinada sobre o Coração Divino, certa, bem certa de que assim não correrá perigo e percorrerá com segurança o seu caminho, sem temor da trevas que o obscurecem em noites tenebrosas de cruéis provações! Continue reading

Vocação… Missões (Novembro, 1751)

1ª Carta Circular de Santo Afonso: Vocação... Missões (Novembro, 1751)

Aos Padres e Irmãos da Congregação do Santíssimo Redentor

Nota: Tendo passado por muitos dissabores, Santo Afonso declara, nesta Circular, que não são as perseguições, mas as faltas contra a Regra que o afligem e que é suma a desgraça de quem perde a vocação. Acena, enfim, à maneira de pregar as atrair as bênçãos divinas.

Vivam Jesus, Maria e José!

Nocera, novembro de 1751

Irmãos meus caríssimos. Sabei que sinto pesar quando ouço que algum de meus Irmãos foi chamado por Deus à outra vida. Sinto, sim, porque sou de carne; mas, de resto, consolo-me porque, ouvindo que morreu na Congregação, tenho por certo que se salvou. Tampouco me aflijo, quando alguém, por causa de seus defeitos abandona a Congregação; pelo contrário, alegro-me ao ver que ela se livrou de uma ovelha empestada, que poderia contaminar as outras. Também não me afligem, antes me animam, as perseguições; porque, se nos comportamos bem, estou certo que Deus não nos abandona. O que me causa temor é ouvir dizer que se cometem faltas, não se obedece nem se faz caso das Regras.

Continue reading

Maternidade

Capítulo 25. Maternidade - Livro Rumo à Felicidade, de Fulton Sheen
A MATERNIDADE humana é dupla na essência, e é uma coisa mais complexa do que a maternidade dos animais. Há, primeiro, o ato físico da procriação, que é comum às mães e a toda a natureza. Assim como a árvore produz frutos e a galinha incuba os ovos, assim toda a mãe, pelo ato da procriação, está associada à vida de todos os seres viventes, e dela pode com razão dizer-se:

«Bendito é o fruto do teu ventre»

Continue reading

Não se deve fazer caso do que dizem os Mundanos

Parte IV
Capítulo I

Assim que a tua devoção se for tornando conhecida no mundo, maledicências e adulações te causarão sérias dificuldades de praticá-la. Os libertinos tomarão a tua mudança por um artifício de hipocrisia e dirão que alguma desilusão sofrida no mundo te levou por pirraça a recorrer a Deus.

Os teus amigos, por sua vez, se apressarão a te dar avisos que supõem ser caridosos e prudentes sobre a melancolia da devoção, sobre a perda do teu bom nome no mundo, sobre o estado de tua saúde, sobre o incômodo que causas aos outros, sobre a necessidade de viver no mundo conformando-se aos outros e, sobretudo, sobre os meios que temos para salvar-nos sem tantos mistérios.

Continue reading

A Pesca Milagrosa dos Apóstolos

Meditação para o Dia 22 de Setembro

1. a) Faze-te ao largo, e deitai as vossas redes para pesca“. Jesus entrou na barca de São Pedro. Só ele é o chefe da Igreja; só a ele mandou ir ao largo, embora mandasse a todos deitarem as redes.

b)Mestre, trabalhando toda a noite, nenhuma coisa apanhamos: porém, sobre a tua palavra, deitarei a rede“. Sem Jesus, todo trabalho é sem fruto. Trabalhando só por tua glória ou pelo mundo, no fim nada terás; entretanto, é tão fácil valorizar tuas ações pela boa intenção! Continue reading

Transfiguração de Jesus

Meditação para o Dia 06 de Agosto

1. O Evangelho apresenta hoje a maravilhosa cena da transfiguração de Jesus no monte Tabor. O rosto do Messias, transfigurado de todo, resplandecia como o sol, difundindo para toda parte raios de intensa luz; suas próprias vestes eram brancas como a neve. Os três apóstolos que Jesus tinha levado consigo eram os que mais se distinguiam: São Pedro, de fé inabalável; São Tiago, quem primeiro morreu mártir por Jesus; São João, o virginal. Estes três discípulos mostram o que precisas para ser glorificado com Jesus: crer como São Pedro, sorver o cálice do sofrimento como São Tiago, ser casto como São João. Tens estas virtudes? Continue reading

A vida dos religiosos é mais semelhante à de Jesus Cristo

Santos Franciscanos

Quos praescivit, et praedestinavit conformes fieri imaginis Filii sui – “Os que conheceu na sua presciência, também predestinou para se fazerem conformes à imagem de seu Filho” (Rm 8, 29)

Sumário. Compenetremo-nos bem de que os religiosos, contanto que guardem suas Regras, são os homens mais felizes do mundo; porque mais do que os outros são imitadores da vida de Jesus Cristo. Os mundanos têm-nos por loucos, mas no vale de Josafá conhecerão terem sido eles os loucos, porque deixaram o caminho da verdade e assim condenaram-se para sempre. Demos graças ao Senhor pela escolha que fez de nós e sejamos fiéis à nossa vocação. Ai de nós, se tivéssemos a desgraça de a perder. Continue reading

« Older posts

© 2020 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑