Tag: tempo (Page 1 of 2)

Emprego do tempo

Emprego do tempo, Tesouros de Cornélio à Lápide

O tempo é pouquíssima coisa considerado em si mesmo

O tempo é uma sombra, um vapor, um vaidade, um nada… O tempo é uma cena de teatro na qual se contam as fábulas desta vida: os homens são os atores: entram e saem; e o lugar do teatro é a Terra.

Uma geração passa, e sucede-lhe outra, diz o Eclesiástico: Generatio praeterit, et generatio advenit (Eclo 1, 4).

Há duas portas para esta encenação: a porta do nascimento e a porta da morte. Cada ator desempenha um papel.

Depois que um rei representa deixa muito prontamente suas vestes de púrpura, e o mesmo acontece aos demais. Esta comédia acaba logo em seguida. Deus quer que não termine senão em horrível tragédia.

Ó palácios, propriedades de recreação, cidades, casas, terra, ouro e prata, dizei-me: quantos donos tivestes? Quantos outros tereis? Dizei-me: onde está

Salomão, tão sábio? Sansão, tão forte? Absalão, tão formoso? Cícero, tão eloquente? Aristóteles, tão entendido? Alexandre, tão grande conquistador? E César Augusto, monarca tão poderoso? Onde estão hoje todos aqueles amigos, aquela abundância de coisas, aqueles homens considerados como oráculos, aqueles exércitos fortes e numerosos, aquela multidão de nobres, de cavaleiros, de príncipes e de homens ilustres? Em um abrir e fechar de olhos, tudo desapareceu! Ó, pasto de vermes! Ó, gota de orvalho! Ó, vaidade! Ó, nada! Continue reading

Perda do Tempo

Meditação para o Oitava Sábado depois de Pentecostes. Perda do Tempo

Meditação para o Oitavo Sábado depois de Pentecostes

SUMARIO

Destinaremos a nossa meditação em considerar seis modos de perder o tempo a fim de evitar tão grande perda.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De nunca estarmos ociosos, e de nos ocuparmos sempre em alguma coisa útil à salvação;

2.º De santificarmos as nossas ações, ainda as mais comuns, como a comida, o descanso, o trabalho, e o mesmo dormir, com a pura intenção de agradar a Deus.

O nosso ramalhete espiritual será o conselho dos nossos livros santos:

“Não deixeis passar uma partezinha do tempo que Deus vos concedeu” – Particula boni doni non te praetereat (Ecl 14, 11)

Continue reading

Bom emprego do Tempo

Meditação para a Oitava Sexta-feira depois de Pentecostes. Bom emprego do Tempo

Meditação para a Oitava Sexta-feira depois de Pentecostes

SUMARIO

Meditaremos sobre a obrigação de empregar bem o tempo e de não o esperdiçar. Veremos que esta obrigação é:

1.° De preceito divino;

2.° De direito natural.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De estarmos sempre muito ocupados;

2.° De nos ocuparmos especialmente no trabalho que entra na ordem dos nossos deveres no momento atual.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra de Deus a Adão:

“Comerás o teu pão no suor do teu rosto” – In sudore vultus tui vesceris pane (Gn 3, 19)

Continue reading

Preço do Tempo

Meditação para a Oitava Quinta-feira depois de Pentecostes. Preço do Tempo

Meditação para a Oitava Quinta-feira depois de Pentecostes

SUMARIO

Meditaremos sobre o preço do tempo e o modo de fazer bom uso dele.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De poupar todos os minutos, empregando-os sempre utilmente;

2.° De evitar as conversações ou leituras frívolas e outras maneiras de esperdiçar o tempo.

O nosso ramilhete espiritual será a palavra do Espírito Santo:

“Meu filho, aproveita o tempo” – Fili, conserva tempus (Ecl 4, 23)

Continue reading

Meditação sobre o Fim do Homem

Garotinha rezando, por Roberto Ferruzzi

Garotinha rezando, por Roberto Ferruzzi

Capítulo X

PREPARAÇÃO

1. Põe-te na presença de Deus.
2. Pede a Deus que te inspire.

CONSIDERAÇÃO

1. Não foi por nenhum motivo de interesse que Deus nos criou, pois nós Lhe somos absolutamente inúteis; foi unicamente para nos fazer bem, em nos facultando, com Sua graça, participar de Sua glória; e foi por isso, Filotéia, que Ele te deu tudo o que tens: o entendimento, para O conheceres e adorares; a memória, para te lembrares dEle; a vontade, para O amares; a imaginação, para te representares os Seus benefícios; os olhos, para admirares as Suas obras; a língua, para O louvares, e assim as demais potências e faculdades. Continue reading

Vida Ativa

Meditação para o Dia 13 de Agosto

1. Trabalhar é esforça-se. Ocupar-se ainda não é trabalhar; há ocupações que mais se assemelham à ociosidade do que ao trabalho. Este pressupõe vencer dificuldades. A lei do trabalho todos estão sujeitos. Desde que Adão se rebelou, o homem foi condenado a trabalhar no suor do rosto. Em nenhum campo de ação, profano ou religioso, se faz algo de valor sem esforço, sem trabalho. Ainda que outros por ti trabalham, não tens o direito à ociosidade… Como gastas o teu tempo? Continue reading

Fazes bom uso do tempo?

Meditação para Dia 30 de Janeiro

1. Perde-se o tempo, não fazendo coisa alguma; perde-se-o, não fazendo como se o deve fazer. Sê solicito para pagares a Deus tuas dívidas enquanto Ele aceitar o pagamento. Cada momento pode ser o teu último. Em vão esperarás misericórdia na eternidade, se não a pedires na vida. Em vão chorarás na morte o tempo perdido, se agora o malbarateas.
Continue reading

Valor do tempo

Meditação para Dia 29 de Janeiro

1. a) Aproxima-se de seu fim o primeiro mês do novo ano. Quanto nele ganhaste para a eterna vida? Tem valor só aquilo que é feito para a eternidade.

b) Aproveita bem o maior dom de Deus, o tempo. Repara que o tempo vale tanto quanto o céu e o próprio Deus; é a moeda com que podes adquirir a eternidade feliz. Dá tempo à alma do purgatório, e logo terá satisfeito por tudo; ao condenado, e fará penitência; ao santo, e elevar-se-á seu trono no céu por muitos graus.
Continue reading

Fim do homem

Deum time, et mandata eius observa: hoc est enim omnis homo – “Teme a Deus e observa os seus mandamentos; porque isto é o tudo do homem” (Ecle 12, 13)

Sumário. Não temos nascido, nem devemos viver para gozarmos, para nos fazermos ricos e potentes, senão unicamente para amarmos a Deus e nos salvarmos para sempre. Todavia, este grande fim da nossa existência é o mais descuidado pelos homens, que em tudo pensam exceto na salvação da alma. Nós ao menos não sejamos tão insensatos e consideremos seriamente que tudo que se faz, se diz ou se pensa contra a vontade de Deus, é perdido e perdido para sempre.
Continue reading

Nossa vida: um tempo feito de tempos…

Por Dom Henrique Soares da Costa

Assim diz o Eclesiastes (cf. 3,1-11):

“Tudo tem seu tempo. Há um momento oportuno para tudo o que acontece debaixo do céu. Tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de colher a planta. Tempo de matar e tempo de salvar; tempo de destruir e tempo de construir. Tempo de chorar e tempo de rir; tempo de lamentar e tempo de dançar. Tempo de atirar pedras e tempo de as amontoar; tempo de abraçar e tempo de separar. Tempo de buscar e tempo de perder; tempo de guardar e tempo de esbanjar. Tempo de rasgar e tempo de costurar; tempo de calar e tempo de falar. Tempo de amar e tempo de odiar; tempo de guerra e tempo de paz.

Que proveito tira o trabalhador de seu esforço? Observei a tarefa que Deus impôs aos homens, para que nela se ocupassem. As coisas que Ele fez são todas boas no tempo oportuno. Além disso, Ele dispôs que fossem permanentes; no entanto o homem jamais chega a conhecer o princípio e o fim da ação que Deus realiza”.

Que significam estas palavras?

O Autor sagrado, de coração apertado, procurando o sentido das coisas e da própria vida… Ele observa que nossa existência é feita de tempos: nascimento e morte, sorriso e pranto, paz e conflito, chegada e partida, princípio e fim… Tudo tão passageiro, tão vaidade… Continue reading

« Older posts

© 2020 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑