Tag: semana santa (page 1 of 3)

Devoção aos Cravos e à Lança da Paixão

Meditação para a Sexta-feira da Primeira Semana da Quaresma. Devoção aos Cravos e à Lança da Paixão

Meditação para a Sexta-feira da Primeira Semana da Quaresma

SUMARIO

Em conformidade com a liturgia romana, meditaremos:

1.° Nos cravos que fixaram Jesus na cruz;

2.° Na lança que abriu o Seu sagrado lado.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De fazermos frequentes atos de amor para com Jesus Crucificado, e de não Lhe recusarmos nenhum sacrifício;

2.° De nos excitarmos a este amor, beijando muitas vezes os pés, as mãos e o sagrado lado do nosso crucifixo, que nos recordam as chagas feitas pelos cravos e pela lança no corpo do Salvador.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra de São Paulo:

“A caridade de Jesus Cristo nos constrange” – Caritas Christus urget (2Cor 5, 14)

Continue reading

Jesus coroado de Espinhos

Meditação para a Sexta-feira da Quinquagésima. Jesus coroado de Espinhos

Meditação para a Sexta-feira da Quinquagésima

SUMARIO

Conformando-nos com o espírito da Igreja, meditaremos sobre a coroação de espinhos, e admiraremos neste mistério:

1.° Um mistério de dor e de humilhação;

2.° Um precioso ensino para a salvação.

— Tomaremos depois a resolução:

1.° De aceitarmos de boa vontade as mortificações e humilhações que sobrevierem;

2.° De fazermos muitas vezes atos de contrição por causa da nossa sensualidade e do nosso amor-próprio.

O nosso ramalhete espiritual será a palavra de São Bernardo:

“Envergonhemo-nos de ser um membro delicado debaixo de uma cabeça coroada de espinhos” – Pudeat sub spinato capite membrum fieri delicatum (Serm. V, in Fest, omn. SS. n.º 9)

Continue reading

Você tem realmente confiado no Senhor?

Dom Henrique Soares da Costa
Reze o Salmo 119/118,113-120
Agora, medite, pensando em Jesus, em Is 50,4-11

4«O Senhor Deus ensinou-me o que devo dizer, para saber dar palavras de alento aos desanimados. Cada manhã desperta os meus ouvidos, para que eu aprenda como os dis­cípulos. 5O Senhor Deus abriu-me os ou­vidos, e eu não resisti, nem recusei. 6Aos que me batiam apresentei as espáduas, e a face aos que me arrancavam a barba; não desviei o meu rosto dos que me ultrajavam e cuspiam. 7Mas o Senhor Deus veio em meu auxílio; por isso não sentia os ultrajes. Endureci o meu rosto como uma pedra, pois sabia que não ficaria enver­gonhado. 😯 meu defensor está junto de mim. Quem ousará levantar-me um pro­­­­­cesso? Compareçamos juntos diante do juiz! Apresente-se quem tiver qualquer coisa contra mim. 9O Senhor Deus vem em meu au­xílio; quem ousará condenar-me? Cairão todos esfrangalhados, como roupa velha, roída pela traça.»

10Quem de entre vós teme o Se­nhor e escuta a voz do seu servo? Mesmo que caminhe nas trevas, privado de luz, confie no nome do Senhor e firme-se sobre o seu Deus. 11Mas quanto a vós, que ateais o fogo, que preparais setas incendiárias, caireis nas chamas do vosso pró­prio fogo, por entre as setas que inflamas­tes. Assim vos tratará a minha mão, e haveis de jazer nos vossos tor­mentos.

Continue reading

Ele é o Salvador de todos, o Redentor do mundo!

Dom Henrique Soares da Costa
Reze o Salmo 119/118,105-112
Agora, medite, pensando em Jesus, em Is 49,1-9

1«Ouvi-me, habitantes das ilhas, prestai atenção, povos de longe. Quando ainda estava no ventre materno, o Senhor chamou-me, quando ainda estava no seio da minha mãe, pronunciou o meu nome. 2Fez da minha palavra uma es­pada afiada, escondeu-me na concha da sua mão. Fez da minha mensagem uma seta penetrante, guardou-me na sua aljava. 3Disse-me: «Israel, tu és o meu servo, em ti serei glorificado.» 4Eu dizia a mim mesmo: «Em vão me cansei, em vento e em nada gastei as mi­nhas forças.» Porém, o meu direito está nas mãos do Senhor, e no meu Deus a minha recom­pensa. 5E agora o Senhor declara-me que me formou desde o ventre ma­­terno, para ser o seu servo, para lhe reconduzir Jacob e para lhe congregar Israel. Assim me honrou o Senhor. O meu Deus tornou-se a minha força. 6Disse-me: «Não basta que sejas meu servo, só para restaurares as tribos de Jacob e reunires os sobreviventes de Israel. Vou fazer de ti luz das nações, para que a minha salvação che­gue até aos confins da terra.»

7Eis o que diz o Senhor, o redentor e Deus santo de Is­rael, ao desprezado e abandonado pe­las gentes, ao escravo dos tiranos: «Os reis hão-de levantar-se ao ver-te, os príncipes se prostrarão, porque o Senhor é fiel, porque o Santo de Israel te esco­lheu.» 8Eis o que diz o Senhor: «Eu respondi-te no tempo da graça e socorri-te no dia da salvação. Defendi-te e designei-te como aliança do povo, para restaurares o país e repartires as heranças devas­tadas, 9para dizeres aos prisioneiros: ‘Saí da prisão!’ E aos que estão nas trevas: ‘Vin­de à luz!’ Ao longo dos caminhos encon­tra­rão que comer, e em todas as dunas arranjarão alimento.

Continue reading

Jesus, o Servo Sofredor!

Dom Henrique Soares da Costa
Reze o Salmo 119/118,97-104
Agora, medite, pensando em Jesus, em Is 42,1-9

1«Eis o meu servo, que Eu amparo, o meu eleito, que Eu preferi. Fiz repousar sobre ele o meu es­pírito, para que leve às nações a verdadeira justiça. 2Ele não gritará, não levantará a voz, não clamará nas ruas. 3Não quebrará a cana rachada, não apagará a mecha que ainda fumega. Anunciará com toda a fidelidade a verdadeira justiça. 4Não desanimará, nem desfalecerá, até estabelecer na terra o direito, as leis que os povos das ilhas esperam dele. 5Eis o que diz o Senhor Deus, que criou os céus e os estendeu, que consolidou a terra com a sua vegetação, que deu vida aos seus habitantes, e o alento aos que andam por ela. 6Eu, o Senhor, chamei-te por causa da justiça, segurei-te pela mão; formei-te e designei-te como aliança de um povo e luz das nações; 7para abrires os olhos aos cegos, para tirares do cárcere os prisioneiros, e da prisão, os que vivem nas trevas. 8Eu sou o Senhor, este é o meu nome, a ninguém cedo a minha glória, nem aos ídolos a honra que me é devida. 9Os primeiros acontecimentos já se cumpriram. Agora anuncio algo de novo e comunico-o a vós antes que aconteça.»

Continue reading

Meditação para o Domingo de Ramos e da Paixão

Dom Henrique Soares da Costa

Meditação para a Procissão dos Ramos

Este Domingo sagrado celebra dois mistérios: (1) a Entrada solene do Senhor Jesus em Jerusalém para viver Sua Passagem do mundo para o Pai e (2) o Mistério de Sua Paixão, Morte e Sepultura. Daí o título deste dia: Domingo de Ramos e da Paixão. A procissão é de ramos; a missa é da paixão.

Que significa a entrada de Jesus em Jerusalém hoje?

Ele é o descendente de Davi, o Filho de Davi e, portanto, o Messias prometido por Deus e esperado por Israel. Por isso o povo grita:

“Bendito o Rei, que vem em Nome do Senhor!”

Jesus é saudado como o Rei de Israel, novo Davi, Messias que chega à Cidade de Davi! E Jesus, de fato, é Rei, é Messias! Continue reading

Perdoa a todos e sê Fiel

Meditação para o Dia 23 de Abril

1. Na verdade, o Senhor ressuscitou, e apareceu a Simão. Ao primeiro dos apóstolos Jesus apareceu, não para censurá-lo da tríplice negação, mas para confirmá-lo na fé e assegurar-lhe o perdão completo. Como Jesus perdoou plenamente, assim exige de ti, sob pena grave, perdoar aos que te ofenderem.

“Perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores”

Tem todo o cuidado, para que, com estas palavras, não te condenes a ti mesmo. Jesus acrescenta:

“Se não perdoardes aos homens tão pouco vosso Pai vos perdoará os vossos pecados”

Continue reading

O Sacramento do amor

Meditação para a Quinta-feira Santa

1. À medida que se aproximava a morte de Jesus, Ele manifestou mais e mais seu incompreensível amor. Instituiu o Santíssimo Sacramento para poder ficar no meio de nós por todos os tempos; quis abaixar-se ao ponto de servir-nos de alimento. Que excesso de amor! Previu tantos ultrajes feitos a Ele no Tabernáculo e na Santa Comunhão e nada o deteve de fazer a maior obra de sua Onipotência, Sabedoria e Bondade.

2. a) Escolheu para o momento da instituição exatamente aquele tempo em que os homens mais odiavam e se apresentavam para o atormentar e crucificar. A noite anterior à Paixão é a noite da instituição do Santíssimo Sacramento! Que excesso de bondade!

b) Quão diferente é a disposição dos primeiros neo-comungantes, os apóstolos. Entre eles há um indigno, que em seguida se tornou obstinado. Preserve-te Deus do mais triste dos ultrajes: a indigna comunhão! Como te preparas para a Santa Comunhão e como fazes a ação de graças? Mostras, por todo o teu proceder, que é Deus quem te visita?

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 119)

Meditação para a Procissão de Ramos e Paixão de Nosso Senhor

Dom Henrique Soares da Costa
Por Dom Henrique Soares da Costa

Meditação para a Procissão dos Ramos

“Dizei à filha de Sião: ‘Eis que o teu rei vem a ti, manso e montado num jumento, num jumentinho, num potro de jumenta!”

– Assim, caríssimos irmãos, o nosso Jesus entra hoje em Jerusalém para sofrer Sua paixão e fazer Sua Páscoa deste mundo para o Pai.

Jerusalém é a cidade do Messias; aí deveria manifestar-se o Reino de Deus.

O Senhor Jesus, ao entrar nela de modo solene, realiza a esperança de Israel. Por isso o povo grita: “Hosana ao Filho de Davi! Bendito o que vem em Nome do Senhor! Hosana no mais alto dos Céus!” Hoje, com nossos ramos levados em procissão, fazemos solene memória desse acontecimento e proclamamos com nossos cânticos que Jesus é o Messias prometido! Também nós cantaremos daqui a pouco: Hosana ao Filho de Davi! Continue reading

Via-Sacra 2016 com Papa Francisco

Via Sacra 2016 com Papa Francisco

SEXTA-FEIRA SANTA: PAIXÃO DO SENHOR

COLISEU. ROMA, 25 DE MARÇO DE 2016

DEUS É MISERICÓRDIA

Meditações de sua Eminência Reverendíssima Cardeal D. Gualtiero Bassetti, Arcebispo de Perugia – Città della Pieve Continue reading

« Older posts

© 2019 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑