Tag: santidade (page 1 of 17)

Como a Vida é Triste!

Meditação para o Dia 12 de Janeiro

O santo Cura d’Ars, pouco tempo antes de morrer, exclamou:

“Como a vida é triste! Quando vim para a paróquia d’Ars, se tivesse previsto os sofrimentos que me esperavam, morreria de apreensão”

Há muita gente que pode dizer como o santo, depois de ter abraçado um estado de vida penoso, como, por exemplo, o dos casados. E há momentos, Senhor, em que o fardo da vida é tão pesado! Sentimos necessidade de desabafar o coração, suspirando:

“Como a vida é triste!”

Continue reading

Meditação sobre os benefícios de Deus

Capítulo XI

PREPARAÇÃO

1. Põe-te na presença de Deus.
2. Pede a Deus que te inspire.

CONSIDERAÇÃO

1. Considera, com respeito ao corpo, todos os dotes que tens recebido do Criador: este corpo, duma conformação tão perfeita, esta saúde, estas comodidades tão necessárias à manutenção da vida, estes prazeres se ligam naturalmente ao teu estado, esta cooperação e assistência de teus inferiores, esta companhia suave e agradável de teus amigos. Compara-te então com outras pessoas que talvez mereçam mais do que tu e que no entanto não as possuem; pois quantas pessoas têm uma figura ridícula, um corpo disforme, uma saúde débil! Quantos não estão a gemer, abandonados de seus amigos e parentes, no desprezo, no opróbrio, em enfermidades longas ou nas angústias da pobreza. Deus assim quis uma sorte para ti e outra para eles. Continue reading

O Trigo e a Palha

Meditação para o Dia 11 de Janeiro

Muita gente pensa ter a bênção de Deus só quando prospera, goza a vida e não tem ocasião de sofrer. É um engano, diz Santo Afonso de Ligório, porque é na adversidade e não na prosperidade que Deus prova a fidelidade de seus servos e separa o trigo da palha. Quem nas penas se humilha e se resigna à vontade de Deus, é o trigo destinado ao Paraíso. O que se orgulha e se impacienta, depois abandona a Deus, é a palha destinada ao inferno. Continue reading

Meditação sobre a Criação do Homem

Criação de Adão, por Michelangelo (1508–1512)

Criação de Adão, por Michelangelo (1508–1512)

Capítulo IX

PREPARAÇÃO

1. Põe-te na presença de Deus.
2. Pede a Deus que te inspire.

CONSIDERAÇÃO

1. Considera que se passaram tantos e tantos anos antes que viesses ao mundo, sendo teu ser um puro nada. Onde estávamos nós, minha alma, durante este tempo? O mundo já existia desde uma longa série de séculos e nada havia de tudo aquilo que nós somos.

2. Pensa que Deus te tirou do nada para te fazer o que és, sem que tu lhe fosses necessária, mas unicamente por sua bondade.

3. Forma uma ideia elevada do ser que Deus te deu, porque é o primeiro e o mais perfeito de todos os seres deste mundo visível, criado para uma vida e felicidade eternas e capaz de unir-se perfeitamente a Majestade divina. Continue reading

A Mãe e a Madrasta

Meditação para o Dia 09 de Janeiro

A adversidade nos assusta. Somos tão pusilânimes! Ela é um remédio amargo que o Médico Celeste nos prescreve para curar-nos dos males que acompanham a prosperidade.

“A prosperidade, diz São Francisco de Sales, tem atrativos que encantam os sentidos e adormecem a razão. Ela nos faz mudar imperceptivelmente de vida, de tal sorte que nos apegamos aos dons e nos esquecemos do Benfeitor” (1)

Correr-nos tudo bem na vida nem sempre é bom sinal. Cuidado! O Padre Jerônimo perguntou um dia a Santo Inácio como alcançar caminho mais curto da perfeição e do Céu. Continue reading

Como alcançar este segundo grau de Pureza da Alma

Águia

Capítulo VIII

Para isso é necessário formar uma ideia viva e a mais perfeita possível do mal imenso que traz o pecado, a fim de que o coração se compunja e desperte em si uma contrição veemente e profunda. Uma contrição, por mais tênue que seja, mas verdadeira, é bastante para alijar da alma o pecado, máxime se for unida a virtude dos sacramentos; mas, se é penetrante e veemente, então pode purificar o coração também de todas as más inclinações que provem do pecado. Considera os seguintes exemplos: Se odiamos alguém pouco profundamente, aborrecemo-nos simplesmente de sua presença e o evitamos; mas, se o nosso ódio é violento e de morte, não nos limitamos a esta repugnância interior e a esta fugida: o rancor que lhe guardamos estende-se também as pessoas de sua casa, a seus parentes e amigos, cuja convivência nos é insuportável. Continue reading

Antes de tudo é necessário que a Alma se Purifique dos Pecados Mortais

Sacramento da Penitência: Confissão dos Pecados

Capítulo VI

Libertar-se do pecado deve ser o primeiro cuidado de quem quer purificar o coração, e o meio de fazê-lo se depara no sacramento da penitência. Procura o confessor mais digno que possas achar; toma um desses livrinhos próprios para ajudar a consciência no exame que se deve efetuar sobre a vida passada, como os de Granada, Bruno, Arias, Auger; lê-os com atenção, notando, ponto por ponto, tudo em que ofendeste a Deus desde o uso da razão e, se não confias em tua memória, assenta por escrito o que notaste. Depois do exame, detesta e abomina os pecados cometidos, pela contrição mais viva e perfeita que podes suscitar em ti, em considerando estes motivos valiosíssimos: que pelo pecado perdeste a graça de Deus, abandonaste os teus direitos sobre o céu, mereceste as penas eternas do inferno e renunciaste a todo o amor de Deus. Continue reading

Fazer o que Deus quer, querer o que Deus Faz

Meditação para o Dia 05 de Janeiro

Eis a síntese da perfeição, o meio seguro de se chegar à santidade. Fora disso, a ilusão, o risco da perdição! Toda a perfeição consiste em que executemos o que Deus quer de nós.

“Se nos queremos santificar, diz o Padre Saint Omer C.SS.R., basta que, renegando a nossa própria vontade, façamos sempre a de Deus,porque todos os preceitos e todos os conselhos Divinos se resumem, em substância, em que devemos sofrer tudo o que Deus quer e como Deus quer” (1)

Continue reading

Necessidade dum Diretor Espiritual para Entrar e Progredir nos Caminhos da Devoção

A importância e necessidade de um Diretor Espiritual, segundo São Francisco de Sales

Capítulo IV

Querendo Tobias mandar o filho a uma terra longínqua e estranha, disse-lhe: “Vai em busca de algum homem que te seja fiel, que vá contigo”. É o que te digo também a ti, Filotéia; se tens uma vontade sincera de entrar nas veredas da devoção, procura um guia sábio e prático que te conduza. Esta é a advertência mais necessária e importante.

“Em tudo o que fazemos — diz o devoto Ávila — só temos certeza de estar fazendo a vontade de Deus, enquanto não nos apartamos daquela obediência submissa, que os santos tanto encomendaram e praticaram tão fielmente”

Continue reading

Seja feita a Vossa Vontade!

Meditação para o Dia 04 de Janeiro

Toda santidade consiste em fazer a vontade de Deus.

“Não acreditemos, dizia Santa Teresa, que o nosso adiantamento na perfeição depende de algum meio desconhecido e extraordinário. Não, todo nosso bem consiste na conformidade da nossa vontade com a vontade de Deus” (1)

É o que assim diz Nosso Senhor no Evangelho:

“Nem todo o que Me diz: ‘Senhor! Senhor! – entrará no reino dos Céus, mas o que faz a vontade de meu Pai, que está no Céu, esse entrará no reino dos Céus'” (2)

Continue reading

Older posts

© 2018 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑