Tag: confiança (page 1 of 8)

Deus tarda mas não Falha

Meditação para o Dia 19 de Abril

Assim diz o povo, cheio de confiança na Divina Providência. De fato, experimentamos, a cada passo, os efeitos da Misericórdia Divina, sempre solícita em nos socorrer. Deus tem a sua hora e é mister esperá-la. Nossa oração deve ser perseverante e humilde. A impaciência e a revolta afastam-nos a graça.

“Não vos desespereis – diz o Pe. Luiz Dupont – quando Vosso Pai Celeste demora em vos atender”

Continue reading

Minha Coroa de Espinhos

Meditação para o Dia 16 de Abril

Há pessoas que são vítimas de um mal intolerável: a dor de cabeça. Dor como a do martírio de uma coroa de espinhos. Outras, esgotadas pelo trabalho intelectual ou por preocupações e desgostos sérios, sentem-se enlouquecer de dor. Oh! Como é preciso ter paciência! A agitação aumenta o sofrimento. Para se poder suportá-lo, é mister que se encha a cabeça de pensamentos bons e consoladores!

“Não nos admiremos – dizia o mártir Santo Agapito – se a cabeça que deve ser coroada no Céu, sofra aqui na terra”

Continue reading

O Escultor Divino

Meditação para o Dia 13 de Abril

Para construir a Jerusalém celeste, quer o Senhor, pedras bem talhadas, obras-primas de arte e estátuas belas e vivas de amor. E Ele, o Divino Escultor, é quem prepara, talha e aperfeiçoa, com o cinzel das criaturas, as pedras vivas da Pátria celeste. O escultor, ante o bloco de mármore, sente palpitar a chama do seu ideal de artista. E bate, corta, desbasta, até que apareça aos seus olhos a estátua que idealizou. Assim faz Nosso Senhor conosco. Somos pedras vivas, destinadas à construção da Jerusalém celeste. Continue reading

Onde Cai a Árvore, aí Fica!

Meditação para o Dia 12 de Abril

Quando se vive na casa de Deus e ao lado de Nosso Senhor, é preciso ter confiança, principalmente na hora da morte. Das almas devotas do seu Coração, disse Nosso Senhor a Santa Margarida Maria:

“Serei, na hora da morte, seu Refúgio seguro”

Por que tremer? Nossos pecados? Oh! Basta um olhar de amor e de arrependimento e firme propósito. E o Bom Ladrão e Madalena, e o Publicano, e o Filho Pródigo? A hora da morte é a última hora do tempo da misericórdia. Não seremos abandonados. Confiança! Continue reading

Hora Solene!

Meditação para o Dia 11 de Abril

Soror Elisabete da Trindade dizia na hora da morte:

“Como é solene a hora em que me acho!”

Solene, sim, porque era a de sua passagem para a Eternidade, era a hora de se apresentar à Justiça Divina.

“Experimento – acrescentou ela – um sentimento indefinível, algo da Justiça e da Santidade de Deus. Acho-me tão pequenina e desprovida de méritos! Como é preciso dar confiança aos agonizantes!” (1)

Continue reading

Nem um Peixe!

Meditação para o Dia 09 de Abril

São Pedro e os companheiros passaram toda a noite a pescar, mas as redes se conservaram vazias. Nenhum peixe! Veio a manhã. Apareceu um Personagem Desconhecido e lhes pergunta se haviam pescado alguma coisa. “Não”, respondem secamente e desconfiados. Então lhes diz o Personagem Misterioso:

“Lançai a rede à direita”

Continue reading

Cego de Misericórdia

Meditação para o Dia 08 de Abril

Estará Nosso Senhor descontente com as nossas misérias? E com os nossos defeitos? São inquirições angustiosas de certas almas que desejam amar a Nosso Senhor e se sentem fracas e desconfiadas. A uma pergunta destas, respondeu Santa Teresinha a uma de suas noviças:

“Sossegue. O Esposo que escolheu possui, certamente, todas as perfeições imagináveis, mas – se assim me é permitido falar – tem, ao mesmo tempo, dois grandes defeitos: é cego e ignora a ciência do cálculo. Essas falhas que seriam lastimáveis num esposo terreno, tornam infinitamente mais belo e amável o nosso Esposo celeste. Continue reading

Um Beijo de Misericórdia e Amor

Meditação para o Dia 07 de Abril

Um dia – conta a Irmã Benigna Consolata – eu pus ao lado da folha de papel em que escrevia uma estatueta do Menino Jesus. Um pequeno movimento que fiz a derrubou. Levantei-a do chão, sem demora, e dei um beijo em Nosso Senhor, dizendo: “Se não tivesses caído, não terias este beijo”. Ele respondeu: “É assim, minha Benigna, quando cometes uma falta involuntária. Não me ofendes, mas o ato da humildade e de amor que fazes depois, é o beijo que me dás, e eu não o teria recebido se não tivesses cometido essa imperfeição”. (1)

Continue reading

Se Não Tivesse Caído…

Meditação para o Dia 06 de Abril

Se caímos numa falta, devemos levantar-nos depressa, correr a Nosso Senhor e pedir-Lhe perdão, cheios de confiança. Não custa o perdão desde que nosso arrependimento seja bem humilde, sincero e firme o nosso propósito de emenda. Oh! Se compreendêssemos o Coração de Jesus! É todo misericórdia, doçura e perdão!

Ah! – dizia Santa Teresinha – Como a misericórdia e a bondade do Coração de Jesus são pouco conhecidas! (1)

Continue reading

“Um Tempo Precioso”

Meditação para o Dia 04 de Abril

A doença, dizia São Vicente de Paulo, é um estado quase insuportável à natureza. E, contudo, é ela um dos mais poderosos meios de que Deus se serve para nos fazer entrar no cumprimento de nossos deveres, para desligar-nos dos afetos ao pecado e para nos encher com os dons de Sua graça. É pela doença que as almas se purificam e as que não são virtuosas encontram um meio eficaz de o ser. Nenhum estado há mais próprio do que este para a prática do bem. E por que é assim tão precioso o tempo da doença? Continue reading

Older posts

© 2018 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑