Dom Henrique Soares da Costa
Reze o Salmo 119/118,81-88
Agora, leia com piedade e um coração que escuta na fé o belíssimo Dt 8

1«Praticarás todos os mandamentos que eu hoje te imponho, para viveres, te tornares numeroso e entrares na posse da terra que o SENHOR prometeu por juramento a teus pais. 2Recorda-te de todo esse caminho que o SENHOR, teu Deus, te fez percorrer durante quarenta anos pelo deserto, a fim de te humilhar, para te experimentar, para conhecer o teu coração e ver se guardarias ou não os seus mandamentos. 3Ele te humilhou e fez passar fome; depois, alimentou-te com esse maná, que nem tu nem teus pais conhecíeis, para te ensinar que nem só de pão vive o homem; de tudo o que sai da boca do SENHOR é que o homem viverá. 4A tua roupa não envelheceu sobre ti e os teus pés não incharam durante esses quarenta anos.

5Reconhecerás, então, no teu coração que, tal como um homem educa o seu filho, assim o SENHOR, teu Deus, te educa. 6Observarás os mandamentos do SENHOR, teu Deus, andando nos seus caminhos e temendo-o.»

7«O SENHOR, teu Deus, vai introduzir-te numa terra óptima, terra de torrentes de água, de fontes e de nascentes profundas, que jorram por vales e montes; 8terra de trigo, cevada, uvas, figos, romãs; terra de azeite e mel; 9terra onde comerás pão com segurança, onde nada te faltará, onde as pedras são de ferro e de cujas montanhas extrairás cobre. 10Então comerás e ficarás saciado, agradecendo ao SENHOR, teu Deus, pela terra óptima que te deu.

11Toma cuidado em não esquecer o SENHOR, teu Deus, observando os seus mandamentos, preceitos e leis, que hoje te ordeno. 12Não suceda que, depois de teres comido e estares saciado, decidas construir boas casas para nelas habitar, 13aumentar o teu gado miúdo e graúdo, acumular a tua prata e o teu ouro e multiplicar tudo o que te pertence. 14Então, o teu coração se tornaria soberbo e tu esquecerias o SENHOR, teu Deus, que te fez sair da terra do Egipto, da casa de servidão. 15Foi Ele quem te conduziu através desse deserto grande e temível, de serpentes venenosas e escorpiões, lugar árido, onde não há água. Foi Ele quem fez jorrar, para ti, água do rochedo duro. 16Foi Ele quem te alimentou neste deserto com um maná desconhecido dos teus pais, para te humilhar, para te pôr à prova e, no futuro, te tornar feliz. 17Poderias dizer no teu coração: ‘Foi a minha força e o poder do meu braço que me proporcionaram esta riqueza’. 18Lembra-te, porém, do SENHOR, teu Deus, porque Ele é que te dará força para fazeres riqueza, a fim de confirmar, como faz hoje, a sua aliança que jurou a teus pais.

19Mas, se esqueceres o SENHOR, teu Deus, e fores atrás de deuses estranhos, adorando-os e prestando-lhes culto, desde já te declaro que serás destruído. 20Como os povos que o SENHOR destruiu diante de ti, assim perecerás, por não teres ouvido a voz do SENHOR, teu Deus!»

1. Releia os vv. 2-6.15-16… Recorde as provas da sua vida, seus momentos de desamparo, de escuridão, quando se sentiu abandonado, solitário, e nada lhe parecia fazer sentido… Nessas provas, você foi fiel ao Senhor ou não? Confiou Nele? Entregou-Lhe a sua vida? O que você tinha no seu coração: Confiança no Senhor? Descrença? Rebeldia? Murmuração? Entrega filial? Recorde! Peça perdão pelas infidelidades e titubeios; agradeça a esperança e a fé que manteve…

Reze Eclo 2,1-18/1-22! “Reconhece no teu coração que o Senhor te educava! Vale a pena ler Jt 8,25ss; Hb 12,5ss… Reze! Peça ao Senhor um coração capaz de compreender e acolher Sua santa vontade! Com a coragem que provém da fé, diga ao Senhor:

“Por tudo o que fizeres de mim eu Te dou graças! Estou disposto a tudo, aceito tudo, contanto que a Tua vontade seja feita em mim!”

2. O Eterno prova Israel no deserto para que ele aprenda a colocar somente no seu Deus o fundamento da sua existência. A grande ânsia do homem é viver e garantir a sua própria vida do seu modo, com suas próprias forças, de modo que a grande mentira que nos atrai e nos ilude é a autossuficiência de pensar que a vida é nossa e podemos mantê-la por nós mesmos, sendo felizes do nosso modo! Eis a mentira, a ilusão: O homem vive somente de pão! Pão, aqui, é tudo quanto sustenta a nossa vida: amigos, saúde, boa fama, dinheiro, posses, amores, amizades, juventude… Tudo isto é pão; e, ainda que estas coisas tenham importância de valor, a nossa vida, o sentido da nossa existência, o repouso do nosso coração não está nelas! A grande verdade, que nos liberta e faz a vida ser vivida na perspectiva do Infinito é bem outra: O homem vive da Palavra que sai da boca de Deus! É o Senhor Deus, Sua vontade, Seus preceitos, Sua amizade, que realmente dá Vida à vida do homem! Viver de verdade, viver autenticamente, viver uma existência que tenha sentido e seja semente de Eternidade, é viver em Deus!

Pense bem: Como você vive? Sob qual lógica: coloca a vida no pão ou na Palavra de Deus?

3. “Fica atento a ti mesmo, para que não esqueças o Senhor teu Deus!” (vv. 11-14. 17-20). É impressionante como, constantemente, o Deuteronômio nos manda ficar atentos a nós mesmos! Examinarmo-nos, sondar nossos afetos, desejos, prioridades; conhecermo-nos e saber para onde pende o nosso coração! E tudo isto para não deixarmos Deus de lado, para não esquecê-Lo, caindo na ilusão do orgulho, da autossuficiência, da idolatria, da morte! (cf. vv. 19s). O antídoto para esta situação de miséria é sempre o mesmo: recordar o Senhor, Seu amor, Suas obras, Sua fidelidade, Sua santa vontade (cf. v. 18)!

4. Reze Lm 1. Todo este primeiro capítulo das Lamentações mostra bem as terríveis consequências da infidelidade ao Senhor Deus! Nunca esqueça: o que aconteceu com o Povo da Antiga Aliança, pode acontecer conosco e até com a Igreja: uma vida destroçada e à deriva devido ao esquecimento de Deus, único Sentido da nossa existência!

Ainda uma sugestão: releia pausadamente, de preferência, balbuciando, todo este capítulo! É o Senhor lhe falando por meio de Moisés, Seu servo!

“Ouve, ó Israel!”