Meditação para o Dia 31 de Outubro

1. Os apóstolos, estando na barca, viram de repente Jesus, caminhando sobre o mar. São Pedro, por ardente amor, exclamou:

“Senhor, se és tu, manda-me que vá até onde tu estás, por cima das águas. Então Ele disse: Vem”

São Pedro foi, cheio de amor e de fé. Vindo, porém, um vento rijo, temeu e, começando a se submergir, exclamou, dizendo:

“Senhor, salva-me!”

Que repentina mudança! São Pedro, que nunca temia as ondas bravias, receia agora o vento! Como ele, talvez já venceste nas tentações os maiores perigos, caindo, de repente, por descuido. Pedes sempre humildemente, como o apóstolo: “Senhor, salvai-me”?

2. E logo Jesus, estendendo a mão, segurou-o, dizendo: Homem de pouca fé, por que duvidaste?“. Jesus socorreu a quem imediatamente pediu Seu socorro. Pedes também logo o amparo do Senhor?… Jesus, censurando o apóstolo, mostrou-lhe que se submergiu por falta de fé. Não mereces a mesma censura?… Jesus salvou a São Pedro, deixando, porém, continuar o ímpeto do vento. Como este, também as tentações nada poderão contra quem recorre a Jesus.

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 319)