Meditação para o Dia 14 de Outubro

1. Sendo grandes, muito grandes as nossas dívidas para com Deus, mais ainda devemos evitar novos pecados no futuro, pelo que Jesus nos manda rezar:

“E não nos deixeis cair em tentação”

Rodeado de inimigos, por ti só não poderás resistir. Deus oferece, porém, seu auxílio; basta pedir, humilde e seriamente, e Ele virá em teu socorro. Seria, entretanto, zombar de Deus pedir que não te deixe cair em tentação, se tu mesmo voluntariamente a procurares ou levianamente a ela te expuseres.

2. Mas livrai-nos do mal; Amém“. Livrai-nos, como reza a Igreja, de todos os males pretéritos, presentes e futuros. Se teus pecados já foram perdoados, não restam talvez muitas penas temporais a sofrer na terra ou no purgatório? Os males futuros, em particular, são os do inferno. Se te ameaçasse grande infortúnio na terra, perda dos bens, cegueira, surdez, paralisia, morte, quanto não farias para afastá-los! Quanto fazes para evitar o mal do inferno? Podes pedir que Deus te livre também dos males temporais, suposto sempre que seja assim para tua salvação eterna. Mas o que são todos os males temporais, comparados aos eternos!

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 302)