Meditação para o Dia 25 de Novembro

1. a) Dá conta da tua administração, porque já não poderás ser meu feitor“. Terrível palavra que um dia o Eterno Juiz há de dirigir a ti! Deus te deu ricos dons do corpo e da alma, não para que sejas seu dono absoluto, e sim para que os uses em Seu serviço, contribuindo assim para tua própria felicidade. Que uso fizeste deles? O que não é feito para Deus, é perdido. Faze, pelo menos desde agora, um bom uso dos dons do corpo: saúde, robustez, os cinco sentidos; dos dons de fortuna: honras, boa reputação, bens; e dos dons da alma: inteligência, memória e vontade.

2. E louvou o Senhor ao feitor infiel, por ter procedido com juízo; porque os filhos deste mundo são mais sábios nas coisas da vida que os filhos da luz“. Compara a atividade e os sacrifícios dos filhos deste século com o pouco que fazes para o céu. Nao te excedem eles em tudo? Não descansam, não desanimam, não param. Entretanto, eles tem de abandonar tudo na morte e tu podes ter, com felicidade, bens eternos. Que falta de juízo não aproveitar melhor o tempo da vida!

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 344)