Meditação para o Dia 20 de Dezembro

1. Sendo rico, fez-se pobre por vós, para que vós, por sua pobreza, fôsseis ricos“. Podia muito bem possuir riquezas Aquele que tão magníficas deu ao céu e à terra; buscou, porém, a pobreza no seio da Sua Mãe. Ali, de nada dispondo, exulta com o pensamento de que nascerá pobre, viverá pobre e pobre morrerá; que depois de nascido não poderá, sem auxílio de uma criatura Sua, nem se alimentar, nem se vestir, nem ao menos prover a nenhuma das necessidades da vida. O Criador, o Altíssimo, o Juiz supremo em tanta dependência! E tu nada sabes sofrer por amor a Ele?

2. Os nove meses antes do nascimento foram para Jesus um tempo de contínuas mortificações, porque não estava, como as mais crianças, privado do uso da razão. Aos sofrimentos dos sentidos exteriores sobrevinham os dois interiores: do espírito e da imaginação que já lhe permitiam antever toda a sorte de dores que O esperavam em Sua vida. Jesus sacrifica Sua liberdade, torna-se dependente de Sua criatura. Como envergonha Jesus tua covardia, que já te fez ser tão ingrato a Ele! Por Ele, nada? Merece Jesus ser tratado assim?

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 369)