Meditação para o Dia 18 de Agosto

1. Para fazeres ações extraordinárias terás pouca ocasião; tanto mais é necessário fazer bem as ordinárias. Quão diferentes são estas em diversas pessoas! Aqui, intenções santas; lá, profanas; aqui, tudo com Deus; lá, tudo ou muito sem ou contra Ele; aqui, pensa-se em Deus reza-se a Ele; lá, é de todo esquecido. A intenção pura dá valor e merecimento às próprias obras já em si boas. Sem ela, muitas das nossas ações talvez não valham nada. Estás convencido, praticamente, dessa verdade?

2. Os céus cantam a glória de Deus, fazendo o que já fizeram durante séculos, em obediência ao Altíssimo“. Procede assim? Que fez Jesus durante 30 anos? Nada de notável segundo a opinião do mundo. Fazendo Ele, porém, com perfeição as ações ordinárias de cada dia, trabalhos no serviço doméstico e na oficina, era objeto das complacências de Deus, seu Pai. A vida de Maria e José era obscura, oculta, desconhecida do mundo; entretanto, depois de Jesus, ninguém era maior nem mais santo do que eles. Não procures, pois, ao longe, a santidade, e sim na perfeição a dar às ações quotidianas.

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 245)