Meditação para o Dia 23 de Abril

1. Na verdade, o Senhor ressuscitou, e apareceu a Simão. Ao primeiro dos apóstolos Jesus apareceu, não para censurá-lo da tríplice negação, mas para confirmá-lo na fé e assegurar-lhe o perdão completo. Como Jesus perdoou plenamente, assim exige de ti, sob pena grave, perdoar aos que te ofenderem.

“Perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores”

Tem todo o cuidado, para que, com estas palavras, não te condenes a ti mesmo. Jesus acrescenta:

“Se não perdoardes aos homens tão pouco vosso Pai vos perdoará os vossos pecados”

2. a) Os discípulos, que não creram na palavra das piedosas mulheres, não negaram sua fé à palavra de São Pedro, seu chefe. Alegam como prova suficiente que Jesus apareceu a Simão. Este achava-se encarregado por Jesus de confirmar seus irmãos na fé. Prestas a mesma fé, em tudo, ao sucessor de São Pedro?

b) São Pedro, sinceramente arrependido, mereceu a aparição do ressuscitado. Se com ele chorares o muito que tens feito contra o teu bom Deus, com ele serás agraciado.

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 128)