Meditação para o Dia 09 de Maio

1. Há só uma verdadeira desgraça: o pecado. Tudo mais é menos grave. Pecando, preferes tua vontade à de Deus e rompes com Ele. Mas quem é Deus, a quem ousas ofender? É o Senhor que te criou, que é tão grande e santo, diante de quem se ajoelham todos os que estão no céu, na terra e debaixo da terra. E quem és tu? Uma criatura ricamente adornada e distinguida, mas sempre criatura… mortal, pobre e fraca, dependente de mil coisas.

2. Pecando, ofendes teu Pai divino, a quem deves os dons da natureza e os da alma. Em verdade, Deus tem toda a razão de se queixar:

“Alimentei e criei filhos, mas eles me desprezaram”

Acresce que Deus odeia o pecado. Pecando, estás, pois, do lado dos inimigos de teu Deus; mais, tu mesmo és este inimigo. Aumenta-se a malícia, quanto mais viva é a consciência de que Deus vê tudo, que Ele ameaçou a quem o ofende, e que sabe executar suas ameaças. O pecado é a mais feia ingratidão. A ingratidão avilta-nos aos olhos dos homens; será menos desculpável a ingratidão para com Deus? Esquecerias tão facilmente quanto fez Deus por ti? Quanto faz ainda hoje?

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 144)