Meditação para o Dia 14 de Julho

1. Satanás, inimigo jurado de todo o bem, não deixará de armar também a ti mil ciladas e cercar-te de artimanhas engenhosas, capazes de te fazer capitular. O mundo convida, apresentando-se de modo fascinante, como amigo verdadeiro. Desconfia!… Não sairás ileso, a não ser que domines qualquer propensão desordenada a divertimentos puramente mundanos ou excessivos em número ou qualidade. Durante os divertimentos e as recreações, sê comedido e modesto, tendo sempre Jesus e Maria diante de teus olhos.

2. Ainda que te sejam necessárias recreações honestas, pensa nas palavras da Santa Escritura:

“Filho, lembra-te que recebeste bens em tua vida e que Lázaro não teve senão males; por isso está ele agora consolado e tu em tormentos”

A sensualidade enfraquece o coração; quanto mais alguém está apegado aos prazeres da terra, mais surdo se torna às palavras de Deus.

“O reino dos céus sofre violência, e os que fazem força, estes são os que o conquistam”

Desde que Jesus carregou a cruz, não é lícito julgar possível chegar ao céu em mar de rosas.

“Quem não tomar a cruz e me seguir, não é digno de mim!”

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 210)