Meditação para o Dia 08 de Julho

1. Nada é tão santo que não possa ser prejudicado pelo excessivo amor próprio. Rezas, mas, talvez, não tanto para louvar a Deus, e sim para seres socorrido por Ele. Deixando-te Deus esperar algum tempo, quantas vezes não esfria e diminui teu fervor! O mesmo amor próprio desordenado afeta também as relações com o próximo. Talvez estimas os outros e lhes fazes bem, não porque representam a pessoa de Cristo, mas para que eles te retribuam outro tanto. E não prevendo favor algum, quantas vezes não retrais a mão benéfica! Foge deste amor interesseiro.

2. A ti mesmo muito prejudica o desordenado amor próprio; é o verme que estraga os frutos mais belos. Nenhum vício há que ele não saiba ocultar, ou, pelo menos, desculpar. O egoísmo é uma injustiça contra Deus, a quem rouba a honra e cujos intentos de amor contraria; é inimigo da humanidade, opondo interesses e causando invejas e discórdias; é inimigo de cada indivíduo, afastando-o de Deus e roubando-lhe a paz e os méritos. Examina todos os teus atos, para ver se não estão viciados por este inimigo.

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 204)