Meditação para o Dia 23 de Outubro

1. Maria Madalena não gozava de boa reputação. Deus, porém, que não quer a morte do pecador, mas que se converta e viva, tocou-a com a sua graça, mostrando-se amoroso e compassivo, apesar de ter sido por ela tão ofendido. Maria Madalena, reconhecendo seu triste estado, não tardou em refugiar-se aos pés de Jesus, apesar de sabê-lo em casa alheia, onde estaria exposta aos comentários e às censuras de orgulhosos fariseus. Que belo exemplo de vencer todo o respeito humano, logo que se trate da salvação da alma.

2. a) E pondo-se por detrás a seus pés, começou a regá-los com lágrimas“. Por humildade, Madalena não se apresentou à face do Senhor, satisfeita de poder prostrar-se a seus pés. Tens semelhantes sentimentos de humildade e modéstia? Ela não fala por palavras e sim por lágrimas, testemunhas do seu arrependimento. Quanto ela não deve ter amado e se arrependido!

b)Enxugava seus pés com os cabelos de sua cabeça, beijava-os e os ungia com o bálsamo“. Assim, Madalena fez dos instrumentos do pecado meios de penitência. Oxalá procedesses de modo semelhante!

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 311)