Meditação para o Dia 23 de Setembro

1. A sogra de Simão padecia grandes febres, e pediram-lhe em favor dela“. Em que estado Jesus encontra a tua alma, quando vem a ti? Talvez tua alma sofra doenças ainda graves. Conhece-las? Manifesta-las ao Divino Médico? Há quem pede por ti: a Santa Igreja, Jesus mesmo, e talvez outros ainda, pais, irmãos, parentes, amigos… Só tu serás tão indiferente quanto à preciosa saúde de tua alma? Tu que com ela serás eternamente feliz ou infeliz?

2. a) E, inclinando-se, em pé, sobre ela, pôs preceito à febre; e a febre a deixou“. É certo que não serás curado, se Deus não estender sobre ti a mão de Sua graça. Quantas vezes estendeu a mão, sem que tu a pegasses! Não se refere, talvez, a ti, a palavra de Jeremias:

“Queríamos curar Babilônia, porém ela não o quis: deixemo-la!”

Ai de ti, se o anjo da guarda e Deus, depois de desprezadas Suas graças, te deixarem!

b) E ela, levantando-se logo, se pôs a servi-lo“. Mostraste sempre igual gratidão a Deus, que já tantas vezes te tem curado? Serviste-lhe depois da cura que se operou no confessionário?

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 281)