Meditação para o Dia 24 de Setembro

1. E subindo Ele para uma barca, o seguiram seus discípulos. E eis que se levantou no mar uma forte tempestade, tal, que as ondas cobriam a barca“. Os apóstolos seguiram a Jesus, apesar da tempestade que cede: não deixa nunca seu mestre, nem na bonança da ventura, nem no temporal da tribulação. Nem lá onde Jesus está faltam tempestades e tentações. Mas nada de desânimo! Está contigo quem tem poder para mandar aos ventos, por fortes que sejam.

2. a) Entretanto, Ele dormia“. Quanta paz d’alma naquele que dorme ao furor da tempestade, em perigo iminente! Gozas de semelhante tranquilidade de consciência?

b) Os discípulos, desconhecendo que Jesus tudo sabia e que também dormindo podia salvá-los, “o acordaram, dizendo: ‘Senhor, salvai-nos; perecemos’“. Tens tu maior confiança em Deus nas horas da dor, da perseguição, do sofrimento, do que os discípulos, ou mereces antes a mesma censura:

“Por que temeis, homens de pouca fé?”

Jesus pode valer-te:

“Erguendo-se, mandou aos ventos e ao mar, e seguiu-se logo uma grande bonança”

Céus e terras lhe obedecem: tu também?

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 282)