Meditação para o Dia 29 de Abril

1. a) Porém Tomé, um dos doze, chamado Dídimo, não estava com eles, quando veio Jesus. Tomé preferiu sua opinião à dos dois discípulos de Emaús e à de todos os mais. Privou-se por isso da ocasião de ver a Jesus.

b) “E oito dias depois estavam os seus discípulos outra vez dentro, e Tomé com eles – Veio Jesus pelas portas fechadas”. Oito dias o apóstolo perseverou em sua descrença; Jesus, porém, o socorreu, desde que se achava com os demais apóstolos. Eis a vantagem dos exercícios comuns de piedade. Os méritos dos outros te aproveitarão.

2. a) Jesus dirigiu sua palavra a Tomé, ainda que estivessem presentes outros mais dignos. Mostrou que veio buscar a ovelha perdida. Quantas vezes Jesus foi à tua procura! Que fazes tu pela salvação do próximo e pela tua própria?

b)Mete aqui o teu dedo“. Quanto não condescende Jesus com a fraqueza de seu apóstolo! Se este se tivesse anteriormente lembrado da presença de Deus e todos os lugares, não teria usado de tais palavras que agora Jesus lhe censura. Tomé aproveitou-se, porém, da graça, exclamando, arrependido:

“Senhor meu e Deus meu!”

Fazes assim?

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 134)