Meditação para o Dia 24 de Novembro

1. a) Um homem tinha uma figueira plantada em sua vinha e, indo buscar frutos nela, não os achou“. Esta figueira plantada na vinha do Senhor, isto é, Sua Igreja, é tua alma. Deus espera frutos que correspondam ao teu estado e à tua idade. Pobre alma, se Deus em ti não encontrar o que, com razão, procura!

b) Disse então ao cultivador da vinha: Há já três anos que venho procurar frutos nesta figueira e não os acho; corta-a, pois, pelo pé“. Talvez já por mais anos Deus procura frutos em tua alma e não os acha. Quanto não deves recear que ocupes inutilmente a terra, onde outros produziriam frutos abundantes!

2. E ele, respondendo, lhe disse: Senhor, deixa-a ainda este ano, enquanto eu a escavo em roda e a estrumo: talvez que com isto dê fruto, senão, cortá-la-ei depois“. Eis como também pedem por ti Maria, tua Mãe, teu Anjo da Guarda e teus Padroeiros. Será tudo debalde? Não pode ter passado hoje o ano que Deus te concedeu a ver, enfim, alguns frutos? “Cortá-la-ei“, é a sua palavra!

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 343)