Meditação para o Dia 17 de Setembro

1. Causa verdadeira admiração ver como Jesus, ainda quase desconhecido entre os judeus, com pouquíssimos discípulos a segui-lo, pode aterrar tão grande multidão de mercadores que, embora seus negócios tivessem sido permitidos pelos sacerdotes, profanavam o templo. A Majestade Divina a lampejar-lhe no aspecto, foi a causa principal que os pôs em confusão e fuga. Qual é o teu comportamento na casa de Deus? Não provocaste nunca a teu Deus a tratar-te como aos profanadores do templo de Jerusalém? Que será de ti no tribunal de Deus, se mostrares pouco respeito num lugar infinitamente mais santo que o templo de Jerusalém?

2. A tua alma também é um templo. Nela nada se encontra que ofenda os olhos de Deus? Inclinações a este ou àquele pecado, afeições menos puras, rancores, orgulho? Se Jesus, revestido da nossa fraca natureza, tanto terror causava aos profanadores do templo, quanto não será o susto quando Ele se revestir da majestade de juiz supremo! Ó! Afasta de tua alma o que mais tarde teria de confundi-la! Tem também, como Jesus, maior zelo pela glória do Pai Eterno, do que pela tua.

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 275)