Meditação para o Dia 25 de Junho

1. O exercício de te pores na presença de Deus consiste numa fé viva e habitual nesta verdade que “Deus enche o céu e a terra”; que te vê nas trevas como em plena luz; que conhece os teus mais secretos pensamentos; que penetra teu ser, como a água à esponja, de modo que em Deus vives, te moves e existe. Esta fé viva deve ser acompanhada de profunda veneração das grandezas de Deus, de uma amorosa aquiescência à Sua adorável vontade, a Seus desejos e Suas graças, e de completo desapego dos prazeres sensuais. Madalena, junto ao sepulcro do Salvador, nem pelos anjos se deixa distrair de pensar em Jesus. Eis teu modelo!

2. Seria repreensível quem não respeitasse a presença dum monarca; quanto mais aquele que não respeitar a de Deus! Estar na presença de Deus quer dizer que estás diante de Sua onipotência, que exige profunda submissão; diante de Sua bondade que merece todo amor; diante de Sua justiça, que requer santo temor. Não incorras na exprobração que São João fez aos judeus:

“No meio de vós está quem vós não conheceis”

Tem Deus sempre diante dos olhos e fácil te será a fidelidade no mínimo e o progresso em todas as virtudes.

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 191)