Meditação para Dia 23 de Janeiro

1. “Sem mim, nada podeis fazer”

Nada, diz Jesus; sem o socorro divino não há salvação e aquele é dado somente a quem reza. A oração é a chave do tesouro celestial. As primeiras graças são dadas gratuitamente; as outras dependem da cooperação humana. Quanto maior tua necessidade de auxílio, tanto mais deves rezar. A perseverança final é dada somente a quem muito pede; não pode ser propriamente merecida, mas deve ser pedida. Não bastará esta convicção para que te resolvas a rezar continuamente?

2. De joelhos deverias agradecer a Deus, que te permite rezar, isto é, conversar com Ele, o Altíssimo, teu Pai e Amigo. Se o amasses, se o amasses com todas as fibras do coração, quanto irias ter com Ele!

Adora-o; não há coisa que mais te enobreça. Agradece-lhe; é o mais justo. Pede; isso é salutar e tranquilizador. Deus mesmo o quer:

“Importa rezar sempre e não cessar de o fazer”

Reza para que, caindo te levantes; doentes, sares; estando bom, sejas robustecido. Reza por ti, pelos teus, pelos vivos e mortos.

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 37)