Meditação para Dia 11 de Março

1. E, tendo saído, encaminhou-se, segundo costumava, para o monte das Oliveiras“. Jesus deixa a cidade de Jerusalém, que tanto tinha amado e cumulado de benefícios. Um dia chorou sobre ela, agora abandonou-a. Não julgues certa a tua salvação pelo número de benefícios de que até agora tens sido cumulado. Não é só deles que depende a tua salvação, e sim ainda da tua cooperação. Foste mais fiel que Jerusalém? Jesus já teve de chorar sobre ti? Mais de uma vez? Terá, talvez, de abandonar-te?

2. Jesus foi ao monte das Oliveiras. Costumava procurar a solidão para conversar com seu Pai celestial. Apesar de saber que neste dia sua oração seria interrompida e que o levariam preso, não deixou de recolher-se à solidão.

E tu… estimas a oração mais que tudo? Não procuras pretexto para não rezar ou para abreviar ou interromper tua conversa com Deus? Não mostras menos respeito ao falares com Deus, do que em conversar com os homens? Que é que diz tua consciência sobre estes pontos? O que te impede de rezar com perfeição?

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 85)