Meditação para Dia 04 de Janeiro

1. A Santíssima Virgem e seu esposo bem sabiam que não estavam obrigados a levar o Menino Jesus, Filho de Deus, à penosa circuncisão, que tanto repugnava a seus sentimentos compassivos. Apesar disso não tardaram em sujeitá-lo às dores da cerimônia prescrita pela lei, preferindo a obediência perfeita ao amor natural. Sublime e meritório sacrifício! Obedeces também quando a obediência reclama sacrifícios?

2. Jesus, dotado desde logo do uso da razão, sujeita seu inocente corpo a graves mortificações e sofrimentos. Se pretendes desapegar teu coração do excessivo amor próprio, nega-lhe às vezes o que é lícito, para lhe negares mais facilmente o que é proibido. Ama a mortificação; odeia tua carne na terra, para salvá-la juntamente com a alma. Sê engenhoso em descobrir mais e mais ocasiões de te venceres e de ganhar muito para a eternidade. Vê como procederam os Santos; haverá um deles que hoje, na glória eterna, se arrependa da vida rigorosa que levou na terra? Um dia, quando estiveres na eternidade, a vida presente te parecerá imensamente pequenina e insignificante. Tira as consequências.

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 18)