Meditação para o Dia 27 de Agosto

1. O sacerdócio é tão sublime, que também aos que não são sacerdotes cumpre estimá-lo devidamente. Os sacerdotes tem de curar, de pedir e de sacrificar. Perdoando, em lugar de Deus, os pecados, e curando assim as almas, ressuscitando-as até da morte e dando-lhes nova vida, tem o poder mais alto que pode haver. Se outra distinção e poder não tivessem, este seria suficiente para tratá-los com um respeito inexcedível. Pela recitação do breviário, o ofício divino, não só conversam, dia por dia, longo tempo com Deus, mas intercedem também por tantos que não rezam ou que rezam pouco ou mal.

2. O sacerdote tem ainda o imenso poder de efetuar todos os dias o mais incompreensível milagre, transformando pão e vinho no Corpo e Sangue de Jesus. Quão respeitáveis são as mãos que todos os dias levantam seu Deus ao alto, quão respeitável a boca e a língua, que, repetindo as palavras da instituição, realizam o milagre! De fato, mais elevada é a posição do sacerdote, do que a do anjo. Quantos outros sacramentos ainda são administrados por ele! Sacerdote ou não, examina se tens na devida conta a dignidade sacerdotal.

Voltar para o Índice de Meditações Diárias do Frei Pedro Sinzig

(Sinzig, Frei Pedro. Breves Meditações para todos os Dias do Ano. 8ª Ed. Editora Vozes, 1944, p. 254)