Parte V
Capítulo XVII

Dir-te-á o mundo, Filotéia, que estes conselhos e exercícios são tantos que quem os quisesse observar não poderia dar atenção a outra coisa. Ah! Filotéia, mesmo que não fizéssemos mais nada, já teríamos feito bastante, pois que teríamos feito o que devemos fazer neste mundo. Mas não estás vendo o ardil do inimigo? É verdade que, se nos dedicássemos todos os dias a estes exercícios, eles nos ocupariam todo o tempo. Mas Deus não os exige senão em certos tempos e em certas ocasiões. Quantas leis civis há no Digesto e no Código que se tem que observar, mas não todos os dias e sempre!

Demais, David, embora fosse rei e se ocupasse ele negócios de alta importância, dava-se a muito mais exercícios do que os indicados. São Luís, tão grande monarca na guerra e na paz e tão empenhado em administrar a justiça e manejar os negócios do reino, ouvia todos os dias duas Missas, recitava as Vésperas e Completas com o seu capelão, fazia a sua meditação, visitava os hospitais, confessava-se todas as sextas-feiras e trazia um cilício. Muitas vezes ele assistia aos sermões, além de mui frequentes conferencias espirituais; e com tudo isso nunca faltou ele com a necessária aplicação e exatidão a um só negócio do bem público e sua corte era muito mais bela e florescente do que no tempo de seus antecessores. Pratica, pois, animosamente estes exercícios assim como os deixei apontados e Deus te dará tempo e forças bastantes para os teus negócios, mesmo que fosse necessário fazer parar o sol, como aconteceu a Josué. Sempre fazemos muito, quando Deus trabalha conosco.
O mundo dirá que eu pressuponho aqui que Filotéia tenha o dom da oração mental e, como nem todos o possuem, esta introdução não poderá servir para todos. Confesso que o pressupus e que nem todos o tem. Mas é verdade também que quase todos o podem ter, mesmo os mais rudes, uma vez que escolham bons diretores e que, para o alcançar, queiram trabalhar tanto quanto a matéria o merece; e se alguns não o possuírem nem no seu grau mais ínfimo (o que, penso, será muito raro), um sábio diretor suprirá facilmente esta falta, mandando-lhes ler com atenção estas considerações e meditações.

Voltar para o Índice de Filotéia ou a Introdução à Vida Devota

(SALES, São Francisco de. Filoteia ou a Introdução à Vida Devota. Editora Vozes, 8ª ed., 1958, p. 362-363)