Et hoc vobis signum: invenietis infantem, pannis involutum, et positum in praesepio – “E este é o sinal que vô-lo fará conhecer: achareis um menino envolto em panos e posto em uma manjedoura” (Lc 2, 12)

Sumário. Todos os sinais que o Anjo deu aos pastores para acharem o Messias nascido foram sinais de humildade. O sinal pelo qual o reconhecereis, disse-lhes, é que achareis um menino, envolto em pobres paninhos, numa estrebaria, e deitado sobre a palha numa manjedoura de animais. Assim quis nascer o Rei do céu, porque veio para destruir o orgulho, a causa da perdição do homem. E apesar disso o homem continua orgulhoso e ambicioso.

I. Todos os sinais que o Anjo deu aos pastores para acharem o Salvador já nascido foram sinais de humildade. Et hoc vobis signum: invenietis infantem, pannis involutum et positum in praesepio. Eis o sinal para reconhecer o Messias nascido, disse o Anjo: achareis uma criança, envolta em pobres paninhos, numa estrebaria e deitada sobre a palha numa manjedoura de animais. Foi assim que quis nascer o Rei do céu, o Filho de Deus, porque vinha destruir o orgulho, que fora a causa da perdição do homem.

Os profetas já tinham predito que o nosso Redentor devia ser saciado de opróbrios e tratado como o homem mais vil do mundo. Quantos desprezos não teve Jesus de sofrer da parte dos homens! Foi qualificado de ébrio, de mágico, de blasfemo e de herege. E depois, quantas ignomínias sofreu na sua Paixão! Foi abandonado por seus próprios discípulos, dos quais um O vendeu por trinta dinheiros, outro negou tê-Lo jamais conhecido. Foi levado pelas ruas preso e amarrado como um malfeitor, açoitado como um escravo, qualificado de insensato e de rei de burla; foi esbofeteado, coberto de escarros, e finalmente fizeram-No morrer suspenso numa cruz, em meio de dois ladrões, como se fosse o mais celerado dos homens. Assim, diz São Bernardo, o mais nobre de todos foi tratado como se fosse o mais vil de todos. Acrescenta porém o Santo: Quanto mihi vilior, tanto mihi carior — Ó meu Jesus, quanto mais humilhado e desprezado Vos vejo, tanto mais amável Vos fazeis e amado.

II. Se quereis ser santo, esforçai-vos por imitar a vida humilde e desprezada de Jesus Cristo. Habituai-vos a antever de manhã tudo o que durante o dia possa contrariar o vosso amor próprio, e disponde-vos a sofrê-lo em paz por amor de Jesus Cristo, que tem sofrido coisas mais graves por vosso amor. Seria de grande proveito praticardes o excelente conselho que o P. Torres dava a seus penitentes:

“Rezai todos os dias um Pai-Nosso e uma Ave-Maria em louvor da vida desprezada de Jesus Cristo, e oferecei-vos a sofrer não somente em paz, senão também com alegria, por amor d’Ele, todos os desprezos e contrariedades que vos queira enviar, pedindo ao mesmo tempo o auxílio para Lhe serdes fiel”

Ó meu dulcíssimo Salvador, por meu amor abraçastes tantos desprezos, e eu não pude sofrer uma palavra injuriosa sem pensar logo em vingança! Eu que tantas vezes tenho merecido ser pisado aos pés dos demônios no inferno. Estou envergonhado de comparecer à vossa presença, pecador e orgulhoso como sou. Senhor, não me repilais da vossa presença, como tanto merecia. Dissestes que não desprezais um coração contrito e humilhado. Arrependo-me de todos os desgostos que Vos tenho causado. Perdoai-me, ó meu Jesus; não Vos quero mais ofender. Vós por meu amor sofrestes tantas injúrias, por amor de Vós quero também sofrer todas as injúrias que me serão feitas. Amo-Vos, ó meu Jesus, desprezado por minha causa, amo-Vos, meu Bem, acima de todo outro Bem. Ajudai-me a amar-Vos sempre e a sofrer todas as afrontas por vosso amor.

— Ó Maria, recomendai-me a vosso Filho, rogai a Jesus por mim.

Voltar para o Índice de Meditações de Santo Afonso

(LIGÓRIO, Afonso Maria de. Meditações: Para todos os Dias e Festas do Ano: Tomo I: Desde o Primeiro Domingo do Advento até a Semana Santa inclusive. Friburgo: Herder & Cia, 1921, p. 127-129)