Meditação para o Dia 05 de Fevereiro

São Francisco de Sales, admirável nas suas comparações geniais, referindo-se à vara de Moisés, que se transformava em serpente quando no chão, e voltava a ser vara na mão do profeta, escreveu:

“Se olhais para a terra, a vara, de que se serviu Moisés diante do Faraó, é medonha serpente, mas, se a vedes na mão de Moisés, é uma varinha com a qual ele opera milagres. São assim as tribulações. Consideradas em si, na verdade, são horríveis e intoleráveis; consideradas na mão de Deus, são amáveis e deliciosas”

E a vara, na mão de Moisés, não fez tantos prodígios? Acostumemo-nos a olharas adversidades com mais espírito de fé, nunca isoladas, separadas da Mão de Deus. Na Mão de Deus, a vara das tribulações é vara e nada mais. Não assusta, e é capaz de fender o rochedo de nossos corações para fazer brotar neles fontes de graças e lágrimas suaves e redentoras da Contrição. Fora nos horroriza, é medonha serpente e venenosa demais… Meu Deus, não permitais que eu considere o meu sofrimento deste mundo fora das Vossas Mãos! Livrai-me da serpente venenosa! Estejam meus sofrimento sem Vossas mãos!

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 46)