Meditação para o Dia 01 de Abril

Não vos queixeis, desesperados, dessa enfermidade que vos prende ao leito dias e dias, e nem sequer vos permite rezar como quereis. Paciência! O leito de um enfermo, como disse São Francisco de Sales, é um altar de sacrifício. Feliz o justo que não perturba esse sacrifício com seus gritos e murmúrios e, adorando essa Mão benfazeja que se oculta nos instrumentos que emprega, dá os seus golpes salutares, adora também esses golpes e sente todo o mérito da distinção que com eles recebe. Como sua alma sairá brilhante do cadinho das tribulações! Como ouro experimentado sete vezes. Não podeis rezar? Contentai-vos com sofrer pacientemente a moléstia e oferecer vossos sofrimentos a Nosso Senhor, em piedosas jaculatórias, embora entrecortadas pelos gemidos. Na doença, um ato de conformidade com a Vontade de Deus vale por mil orações e penitências no tempo da saúde. Poupai o vosso organismo durante a enfermidade. Se vos cansa uma oração longa, fazei uma oração curta. Se não podeis rezar de joelhos, rezai sentado e, se até sentado vos cansais, rezai deitado. Obedecei ao médico que vos ordena repouso. Nosso Senhor bem sabe que a vossa fraqueza não permite esforço penoso. As jaculatórias devem ser a oração preferida dos enfermos. São curtas e, brotada da alma, agradam tanto ao coração de Jesus! Portanto, obedecei ao médico e aos enfermeiros e contentai-vos em ser um bom doente… É só isso que Nosso Senhor deseja de vós!

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 104)