Meditação para o Dia 25 de Março

A mais bela palavra que disse Nossa Senhora foi o “Fiat”, o sim da Anunciação. E dessa palavra nos veio a Redenção, com Jesus, e Jesus Crucificado. Como é poderoso o Sim! Como ele opera maravilhas! O Anjo manifesta a Vontade do Altíssimo e Nossa Senhora, sem hesitar, responde:

Eis a escrava do Senhor, faça-se em mim segundo a Sua palavra.

E toda a vida de Maria foi um sim, um “fiat”, um ato de abandono perfeito, total, à Vontade do Pai Celeste. Anuncia-lhe Simeão a espada da dor. Responde, humilde: “fiat” – “Sim”. Vem o Pretório, a Cruz, o Calvário. “Sim”, sempre “sim”. Depois, a dolorosa saudade, a paz, a Ascensão, as amarguras do exílio… E Nossa Senhora diz sempre: “fiat”, “fiat”; sim, sempre sim, ó meu Deus! Não há mais perfeito modelo de abandono. Se o abandono é a expressão mais alta do amor, é o auge da perfeição possível neste mundo, o que não era o abandono de Nossa Senhora, sendo Ela a Rainha dos Serafins? Não há dúvida, a mais bela palavra de Nossa Senhora foi o “sim”, o “fiat” da Anunciação. Sem esse “fiat”, que seria de nós? Nossa perfeição também virá do “sim”, do “fiat”, que soubermos dizer a Nosso Senhor a cada passo de nossa vida e, principalmente, no sofrimento.

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 96)