Meditação para o Dia 18 de Fevereiro

Se a perfeição está em fazer a vontade de Deus, pouco importa, neste mundo ou no outro, o lugar que a Providência nos reservou. Os Santos, no Céu, amam a Deus com amor perfeito. E em que consiste esse amor? Na conformidade com a Vontade Divina. Nosso Senhor nos ensinou a pedir o cumprimento da Sua Santíssima Vontade na terra como no Céu. Não o dizemos todos os dias no “Pai Nosso”? Aceitemos, neste mundo, o que Deus quiser, o último ou o primeiro lugar.

Quando se cumpre a Vontade de Deus, não há lugar, nem ofício, nem condição desprezíveis neste mundo. Na cozinha dum Mosteiro como na direção geral da Ordem, pode uma alma santificar-se e enriquecer-se de méritos para o Céu. Basta para isso a sua conformidade com a Vontade de Deus. Só disso depende a nossa perfeição. Disse Santa Teresa:

“O que nesta prática for bem fiel receberá do Céu maiores dons e fará mais progresso na vida interior”

Tinha razão o Bem-aventurado Henrique Suzo, quando, ao meditar essas verdades, dizia:

“Prefiro ser neste mundo o verme mais miserável da terra, pela Vontade de Deus, do que um serafim no Céu, pela minha própria vontade!”

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 59)