Meditação para o Dia 08 de Março

Sabeis o que é uma Eternidade? Imaginai um pouco. Se um beija-flor viesse, de cem em cem anos, beijar uma flor e só voltar um século depois. E assim de século em século. Quantos milhões de séculos seriam necessários para que beijasse todas as flores que há na face da terra e as que hão de sorrir, em todos os jardins e montanhas e vales deste mundo, até a consumação dos séculos? É possível calculá-lo? E se o absurdo desta hipótese se realizasse? A Eternidade teria acabado ou, sequer, sofrido qualquer pequenina modificação? Oh! Não!… Continuaria sempre a mesma e imutável Eternidade!… Assim, o condenado ao Inferno estará sempre, eternamente, a sofrer!… E quem mereceu o prêmio do Céu, será sempre, eternamente, feliz!… Uma alma, um Deus, uma Eternidade! Santa Teresa sofria a meditação destas palavras, vendo a loucura dos pecadores e o nosso pouco zelo pela salvação das almas. Passam-se os séculos e os condenados bradam no Abismo: Até quando este penar? Respondem as vozes eternas:

“Não findará jamais! Durará perpetuamente!”

E para evitar o tamanho horror desse inferno, para salvar nossa alma, não queremos gemer um pouco neste mundo, sob o golpe da dor? Vem o sofrimento, vêm as cruzes e, revoltado contra o Senhor, há quem diga:

“Sofrer, padecer tanto… Ó meu Deus, basta de dores! Até quando, até quando?”

Nosso Senhor dirá:

“Apenas até chegar ao Céu, meu filho! E no Inferno, até quando? Por toda a eternidade!”…

Voltar para o Índice do Breviário da Confiança

(Brandão, Ascânio. Breviário da Confiança: Pensamentos para cada dia do ano. Oficinas Gráficas “Ave-Maria”, 1936, p. 79)