Author: Gabriel (page 2 of 134)

Modo de Conservar a Reputação juntamente com o Espírito de Humildade

Parte III
Capítulo VII

O louvor, a honra e a glória não são o preço duma virtude ordinária, mas duma virtude rara e excelente. Louvando uma pessoa, queremos que outros a estimem, e, honrando-a nós mesmos, manifestamos a estima que lhe devotamos; e a glória é um certo resplendor da reputação que provém dos louvores que se lhe dão e das honras que se lhe tributam, semelhante ao brilho e esmalte de diversas pedras preciosas que, todas juntas, formam uma única coroa.

Ora, a humildade, impedindo-nos todo o amor e estima de nossa própria excelência, também não pode consentir que busquemos louvores, honras e glórias, que só são devidas ao merecimento da excelência e da distinção. Entretanto, aconselha o sábio que cuidemos de nosso bom nome, porque a reputação não se funda na excelência duma virtude ou perfeição, mas nos bons costumes e na integridade da vida; e, como a humildade não proíbe crer que temos este merecimento comum e ordinário, também não nos proíbe que amemos e cuidemos da reputação. Continue reading

O Sol e a Lua

Meditação para o Dia 20 de Fevereiro

“O homem santo, diz a Escritura, permanece na sabedoria como o Sol, mas o insensato muda como a lua”

O pecador insensato se distingue pela inconstância e impaciência em todos os seus atos. Ora crê, ora descrê. Hoje ri, ditoso na prosperidade, regozija-se com seus amigos, goza a felicidade até a embriaguez, até a loucura. Amanhã vem o golpe da adversidade. Uma desgraça, uma doença, uma calamidade qualquer. Continue reading

A Graça de Deus e a nossa Responsabilidade

Dom Henrique Soares da Costa
Reze o Salmo 119/118,33-40
Agora, leia com piedade e coração que escuta na fé Dt 3

1. Várias vezes aparece neste capítulo o Senhor Deus combatendo por Israel: é Ele mesmo Quem entrega Og nas mãos dos israelitas (cf. vv. 1-7). O Senhor é o Deus que combate pelos Seus: é Ele Quem entrega os inimigos, mesmo que as muralhas sejam altas e fortificadas, mesmo que os portões tenham ferrolhos fortes! Lembre o que foi dito sobre a guerra santa: ela é sempre imagem dos nossos combates, sobretudo dos combates espirituais… O Senhor combate ao nosso lado; na potência do Seu Espírito, Ele combate em nós; Ele nunca nos abandona; Ele é Fidelidade, Ele é Amor! Reze o Salmo 127/126.

Quanto ao tema da guerra santa, não esqueça: tudo deveria ser exterminado e consagrado ao Senhor. Na meditação passada, já expliquei o significado disto! Quanto a nós, temos uma guerra santa a travar, até que o inimigo seja exterminado: nossos vícios, nossos pecados… Combatamos, sem medo e sem frouxidão, o bom combate da fé. Leia Ef 6,10-20. Continue reading

A Humildade nos faz Amar a nossa própria Abjeção

Parte III
Capítulo VI

Passando adiante, Filotéia, digo-te que deves amar em tudo e sempre a tua própria abjeção. Perguntar-me-ás talvez o que chamo amar a sua própria abjeção e é isso que começo a explicar-te.

Estes dois termos, abjeção e humildade, na língua latina tem a mesma significação; assim, a Santíssima Virgem, exclamando em seu sagrado cântico que todas as gerações proclamarão a sua bem-aventurança, porque o Senhor olhou para a sua humildade, quer dizer-vos que Deus se dignou lançar os olhos sobre a sua pequenez e abjeção, para a cumular de Suas graças e glórias. Existe, contudo, uma notável diferença entre a virtude da humildade e a abjeção; pois a abjeção não é nada mais que a baixeza, mesquinhez e fraqueza que temos em nós mesmos e independentemente de nossas reflexões; mas a humildade é o verdadeiro conhecimento que temos de nossa abjeção, o qual nos induz a reconhecê-la em nós de boa vontade. Continue reading

O Monge Santo

Meditação para o Dia 19 de Fevereiro

Não há necessidade, para a perfeição, de austeridades espantosas nem de obras maravilhosas. É muito simples a virtude e nada tem de complicado. Um ato de conformidade, um sim perene ou renovado a cada instante ao que Deus quiser. Nada perturba a alma verdadeiramente abandonada à vontade de Deus. Tem o paraíso da terra! Cesário conta de um monge simples, de uma vida nada mais austera do que a de qualquer de seus irmãos, e que não obstante, operava milagres estupendos. Continue reading

A Humildade Interior é a mais Perfeita

Parte III
Capítulo V

Desejarás, Filotéia, que te introduza ainda mais na prática da humildade; este desejo merece o meu aplauso e eu o quero satisfazer; pois, no que tenho dito até agora, há mais prudência que humildade.

Encontram-se pessoas que nunca querem prestar atenção as graças particulares que Deus lhes faz, temerosas que seu coração, enchendo-se duma vã complacência, não de toda a glória a Deus. É um falso temor e um verdadeiro erro.

Pois, desde que a consideração dos benefícios de Deus é um meio eficacíssimo de amá-Lo, assim, diz o Doutor Angélico, quanto mais O conhecemos, tanto mais O amamos. Mas, sendo nosso coração mais sensível as graças particulares que aos benefícios gerais, é exatamente sobre aquelas graças que devemos refletir. Continue reading

Meditação para o I Domingo da Quaresma

Dom Henrique Soares da Costa

Por Dom Henrique Soares da Costa

Chegaram, para nós, os sagrados dias da Quaresma: dias de oração, penitência, esmola, combate aos vícios e leitura espiritual. Esses dias tão intensos nos preparam para as alegrias da Santa Páscoa do Senhor. Estejamos atentos, pois não celebrará bem a Páscoa da Ressurreição quem não combater bem nos dias roxos da Quaresma.

A Palavra que o Senhor nos dirige já neste Primeiro Domingo é uma séria advertência neste sentido. A leitura do Gênesis nos mostrou como Deus é cheio de boas intenções e bons sentimentos em relação a nós: depois de haver lavado todo pecado da terra pelo dilúvio, como deseja nos purificar neste Tempo santo, misericordiosamente, o Senhor nosso Deus fez aliança com toda a humanidade e com todas as criaturas:

“Eis que vou estabelecer Minha aliança convosco e com todos os seres vivos! Nunca mais criatura alguma será exterminada pelas águas do dilúvio”

Continue reading

O Verme e o Serafim

Meditação para o Dia 18 de Fevereiro

Se a perfeição está em fazer a vontade de Deus, pouco importa, neste mundo ou no outro, o lugar que a Providência nos reservou. Os Santos, no Céu, amam a Deus com amor perfeito. E em que consiste esse amor? Na conformidade com a Vontade Divina. Nosso Senhor nos ensinou a pedir o cumprimento da Sua Santíssima Vontade na terra como no Céu. Não o dizemos todos os dias no “Pai Nosso”? Aceitemos, neste mundo, o que Deus quiser, o último ou o primeiro lugar. Continue reading

Amor maior que Fronteiras!

Dom Henrique Soares da Costa
Reze o Salmo 119/118,25-32
Agora, leia com piedade e coração que escuta na fé Dt 2.

1«Partimos dali, dirigindo-nos para o deserto, a caminho do mar de Suf, como o SENHOR me tinha ordenado, e contornámos, durante muito tempo, o monte Seir. 2Depois, o SENHOR falou-me: 3 “Há muito que andais à volta desta montanha; dirigi-vos para norte. 4Ordena ao povo: ‘Atravessai o território de vossos irmãos, os filhos de Esaú, que habitam em Seir. Eles têm medo de vós, mas vós tende muito cuidado: 5não os ataqueis, porque nada vos darei da terra deles, nem mesmo a medida de um pé, pois dei em propriedade a Esaú a montanha de Seir. 6Comprar-lhes-eis com dinheiro os alimentos para comer e pagar-lhes-eis com dinheiro até a própria água para beberdes. 7Em verdade, o SENHOR, teu Deus, abençoou-te em todas as tuas empresas e conhece a tua marcha através deste deserto imenso. Há quarenta anos que o SENHOR, teu Deus, está contigo, e nada te faltou.’” Continue reading

A Humildade nas Ações Exteriores

Parte III
Capítulo IV

O profeta Eliseu mandou uma pobre viúva pedir emprestados aos vizinhos todos os vasos que pudesse e lhe disse que o pouco azeite ainda restante havia de correr tanto até enche-los todos. Isto nos mostra que Deus quer corações que estejam bem vazios, para os encher de Sua graça pela unção do Seu espírito; e é de nossa própria glória, Filotéia, que os devemos esvaziar.

Diz-se que um certo passarinho, por nome tataranho, tem uma virtude secreta, no seu grito e nos seus olhos, de afugentar as aves de rapina e crê-se ser esta a razão da simpatia que as pombas lhe dedicam. Assim nós também podemos dizer que a humildade é o terror de Satanás, o rei do orgulho, que ela conserva em nós a presença do Espírito Santo e de Seus dons e que por isso foi tão apreciada dos santos e santas e tão querida dos Corações de Jesus e de sua Mãe. Continue reading

Older posts Newer posts

© 2018 Rumo à Santidade

Theme by Anders NorenUp ↑